top of page
Foto de Flor de Aruanda para site - Edit
  • Youtube
  • Spotify
  • Deezer
  • Apple Music

A banda Flor de Aruanda é originária das ondas concêntricas geradas pelo Tropicalismo e o movimento Black Rio. Inspira-se nas influências sonoras da diáspora africana como o jazz, o soul, o rock e os ritmos brasileiros. Suas músicas exaltam a paz, o amor e a ecologia.

 

O grupo se reuniu em 2011, após a realização do curta-metragem Quilombo (2010), de Renata Lira, sobre a região serrana de Casimiro de Abreu (RJ).

 

Em 2012, a Flor de Aruanda realizou seu primeiro trabalho internacional, lançado pela gravadora italiana Jambalay Records, ao participar do EP “Berimbau”, com Andy DJT, de Nápoles, em homenagem à obra de Baden Powell e Vinícius de Moraes. No ano seguinte, lançou seu primeiro videoclipe, “Um amor acontece”, dirigido pelo cineasta Álvaro Furloni.

 

O álbum de estreia foi lançado na primavera de 2016, dando início a uma turnê pelo estado do Rio de Janeiro. Em 2017, gravou a versão ao vivo de “Um dia de Primavera” e de “Raio de Luz”, integrantes da premiada série Registros, do produtor Carlos Savalla. 

 

Em 2018, a Flor de Aruanda estreou a música “Eu, você e o mar” no Beco das Garrafas, berço da bossa-nova, em homenagem ao aniversário de 60 anos deste movimento, e lançou o single “Nossa história”, pela Savalla Records.

 

Em 2019, a banda participou do XVIII Festival de MPB de Pereira Barreto (SP); da Festa Africanidades em Casimiro de Abreu (RJ); da 10.ª FLIM de Santa Maria Madalena; da Festa Woodstock in Sana, em comemoração aos 50 anos deste evento histórico; e do Festival Sana Cultural.

 

Em 2020, se apresentou no InSana Rock Festival e lançou o videoclipe Nave-mãe (espaço sideral), em Live Session produzida pelo Estúdio Vila Musical. Em 2021, participou da Maifest Festival online e da 12.ª edição da FLIM de Santa Maria Madalena (RJ).

 

Ao longo de 2022, a banda lançou os singles: “Eu, você e o mar”, “Meu amor” e “Universo é mental”. Celebrando os 10 anos da música “Um amor acontece”, disponibilizou nas plataformas digitais um EP composto pela versão original, a gravação ao vivo, no Teatro Popular de Rio das Ostras, e dois remixes em ambiente DUB. A Flor de Aruanda expandiu seu alcance na cena underground, chegando a mais de 20 países.

  • Youtube
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
bottom of page