Flor de Aruanda

         A Flor de Aruanda é originária das ondas concêntricas geradas pelo tropicalismo e o movimento black rio. Inspira-se nas influências sonoras que floresceram nas Américas a partir da diáspora africana como rock, soul e os ritmos brasileiros. 

         A banda se reuniu em 2011 após a realização do curta-metragem Quilombo (2010), de Renata Lira, sobre a região serrana de Casimiro de Abreu (RJ). O documentário contou com trilha sonora de Alexandre Lira, baseada em pesquisa sobre ritmos afro-brasileiros e foi premiado na “7ª Mostra Cinema Popular Brasileiro: cinema para os ouvidos”, em Nova Friburgo (RJ). O filme foi selecionado pelo júri científico do Quatrième festival international de films de recherche: diasporas, cultures et citoyennetés (2011-2012) para ser exibido em Paris, Veracruz, Mérida, Chetumal, Dakar, Abidjan, Cotonou, Lomé, Ngaoundéré, Porto Príncipe, Havana, Ouagadougou, Rio de Janeiro, Quebéc e Toronto.

         Em 2012, a banda participou do EP “Berimbau” com Andy DJT, de Nápoles, em homenagem à obra de Baden Powell e Vinícius de Moraes. Neste ano, realizou um show memorável no Planetário da Gávea e participou do Festival Primavera-Verão de Rio das Ostras. Em 2013 lançou o videoclipe “Um amor acontece”, produzido pelo cineasta Álvaro Furloni. 

         O primeiro CD foi lançado na primavera de 2016, exclusivamente com músicas inéditas, dando início a uma turnê que percorreu o Estado do Rio de Janeiro. Em maio de 2017 estreou o videoclipe “Estrela”, produzido por João Borges e Lou Doliver. Em junho foi lançada a versão ao vivo de “Um dia de Primavera”, gravada para a Série Registros. A parceria com o produtor Carlos Savalla resultou no lançamento de “Raio de Luz”. Em novembro, a banda disponibilizou nas plataformas digitais "Um amor acontece dub", uma trama de múltiplos delays e ambiências.

        A Flor de Aruanda apresentou no Beco das Garrafas em 2018 a música “Eu, você e o mar”, em homenagem a João Gilberto e ao aniversário de 60 anos da bossa-nova. No fim deste ano, lançou o single “Nossa história”, disponível em áudio e vídeo para download e stream. 

       Em 2019, a banda participou de eventos expressivos como o XVIII Festival MPB de Pereira Barreto (SP), a Festa Africanidades na Feira da Estação em Casimiro de Abreu, a 10.ª FLIM de Santa Maria Madalena, a Festa Woodstock in Sana e o Festival Sana Cultural 2019. Em 2020, a participou do InSana Rock Festival e estreou o videoclipe “Nave Mãe: espaço sideral”. Em setembro, realizou Live Session produzida pelo Estúdio Vila Musical.