Flor de Aruanda
DSC09597.jpg

   A banda Flor de Aruanda é originária das ondas concêntricas geradas pelo tropicalismo e o movimento black rio. Inspira-se nas influências sonoras que floresceram nas Américas a partir da diáspora africana como o rock, o soul e os ritmos brasileiros. Ela se reuniu em 2011, após a realização do curta-metragem Quilombo (2010), de Renata Lira, sobre a região serrana de Casimiro de Abreu (RJ).

   Em 2012, a Flor de Aruanda participou do EP “Berimbau” com Andy DJT, de Nápoles, em homenagem à obra de Baden Powell e Vinícius de Moraes. Neste ano, a banda realizou um show memorável no Planetário da Gávea no interior da cúpula Carl Sagan e participou do Festival Primavera-Verão de Rio das Ostras. 

   O primeiro CD foi lançado na primavera de 2016, exclusivamente com músicas inéditas, dando início a uma turnê que percorreu o Estado do Rio de Janeiro.

   Em junho de 2017 lançou a versão ao vivo de “Um dia de Primavera”, gravada para a Série Registros. A parceria com o produtor Carlos Savalla resultou no lançamento de “Raio de Luz”. Em novembro, a banda disponibilizou nas plataformas digitais "Um amor acontece DUB", uma trama de múltiplos delays e ambiências.

   Em 2018, A Flor de Aruanda lançou a música “Eu, você e o mar” no Beco das Garrafas, em homenagem ao aniversário de 60 anos da bossa-nova. No fim deste ano, lançou o single “Nossa história” pela Savalla Records.

   Em 2019, a banda participou do XVIII Festival MPB de Pereira Barreto em São Paulo, da Festa Africanidades em Casimiro de Abreu (RJ), da 10.ª FLIM de Santa Maria Madalena, da Festa Woodstock in Sana e do Festival Sana Cultural 2019. Em 2020, participou do InSana Rock Festival. Em setembro, realizou Live Session produzida pelo Estúdio Vila Musical.